por Anne Fisher, colaboradora

Fonte – Matéria Publicada no dia 03 de agosto no site CNN MONEY.COM/ Revista Fortune.Tradução- Miguel Nisembaum
NOVA YORK (Fortune)

Com a expansão dos cortes de ofertas de trabalho e uma recessão a ser enfrentada, não é fácil manter um panorama positivo no trabalho nestes dias. Mas ser otimista, apesar do stress, pode de fato ajudar a ser bem sucedido durante uma desaceleração do mercado.
“A maioria das pessoas cometem o erro de pensar que o sucesso leva a felicidade. De fato, nossos cerébros funcionam precisamente de maneira oposta” diz Shawn Achor, diretor da Aspirant, uma firma de consultoria que aconselha clientes como Microsoft (MSFT, Fortune 500), American Express (AXP, Fortune 500), Credit Suisse (CS), e UBS (UBS) em como manter a moral e a produtividade em alta nestes tempos extraordinariamente dificeís.
Uma abordagem positiva para o trabalho árduo diário, Achor complementa, “aumenta a resiliência, a energia e a habilidade de influenciar outras pessoas — todas coisas que geram sucesso.”
Portanto se você quiser se destacar — e talvez garantir uma promoção ou um aumento – você precisa pensar positivamente.
Achor, que também é tutor residente em psicologia em Harvard, pesquisou durante 5 anos sobre “psicologia positiva,” também conhecida como o estudo acadêmico formal da felicidade.
Este campo existe a pelo menos 15 anos, mas já fez descobertas importantes.
Entre elas: “Os dois mais importantes indicadores de sucesso são, primeiramente, se acreditamos que nosso comportamento importa, isto é, se realmente pensamos que podemos fazer a diferença – e muitas pessoas perdem esta crença em tempos dificeís, porque muita coisa está fora do controle delas,” comenta Achor. “Em Segundo lugar, como se administra o stress? Ele te paraliza, ou te mobiliza para a ação?”
Quer treinar seu cérebro em como manter-se otimista? Aqui estão seis maneiras de começar:

1. Pratique observação daquilo que é bom. Achor cita estudos mostrando que pessoas que tem uma “lista de gratidão” tornam-se mais felizes e bem sucedidas ao longo do tempo. “Nos próximos 21 dias, toda noite antes de dormir, pense sobre três coisas as quais você é grato. Diga-as em voz alta,” sugere Achor. “Se você tentar pelo menos fazer com que uma delas seja relacionada com trabalho, você está treinando seu cérebro para deixar de lado os percalços diários e notar as boas coisas sobre o seu trabalho”

2. Um pouco de diversão. “Muitas pessoas pensam que as palavras ‘trabalho’ e ‘diversão’ são mutuamente excludentes,” diz Achor. Mas pesquisas mostram que pitadas de leveza, seja de um sorriso compartilhado com um colega ou um vídeo divertido no YouTube, pode na verdade fazer com que as pessoas pensem mais claramente e criativamente.
“Acontece que, quando estamos felizes, nossos neurônios disparam de maneira mais rápida e eficiente,” diz Achor. Mesmo quando estamos trabalhando duro, utilize algo que você que lhe agrada – fotos de suas últimas férias, ou ler um blog que te interesse – como uma recompensa ao longo do caminho, ele sugere.

3. Avive seu espaço de trabalho. Tudo ao seu redor afeta seu enquadramento mental. “Certos aspectos do ambiente podem desencadear pânico desnecessário em seu cérebro reflexivo, enquanto outros podem solicitar seu pensamento criativo ou reflexão calma.,” Achor aponta. “A boa notícia é que você pode controlar muitos destes estímulos. Cerque a sua mesa com fotos e objetos que o levem em direção a pensamentos positivos. Seu humor e seu cérebro agradecerão.”

4. Tenha um diário. Se você estiver preocupado com notícias ruins, ou algum rumor assustador, ou um prazo estressante, separe três minutos para escrever como está se sentindo. “Neurocientistas descobriram que verbalizar pensamentos negativos pode agir como um alívio ao incêndio de emoções negativas,” Achor explica. “O simples fato de colocar emoções em palavras imediatamente diminui sua magnitude.” Portanto tire a poeira daquele velho diário, ou abra um documento em Word e tente. Só se assegure que ninguém mais o veja.

5. Invista em pessoas. “Pessoas inteligentes fazem coisas estupidas em tempos de stress, como, por exemplo, se distanciar de suas redes sociais para focar somente no trabalho,” Achor observa. “Trabalhando com companhias ao redor do mundo, descobri que o maior indicador de sucesso durante o stress e desafios é a qualidade e quantidade de seus relacionamentos.”
Décadas de pesquisa mostraram que laços estreitos com família e amigos são uns dos fatores que mais contribuem para a felicidade, e podem até ajudar as pessoas a viverem mais. “Agora mais ainda, separe um tempo para fortalecer essas conexões em sua vida,” alerta Achor. “Você pode iniciar aos poucos concentrando-se em apenas uma pessoa por dia.”

6. Pense no trabalho como uma série de pequenas corridas, não como uma maratona. Você sabe o que acontece quando você fica sentado em sua mesa por muito tempo: Seus músculos tensionam, seus olhos se cansam, e sua energia diminui. O que você pode não se dar conta, diz Achor, é que depois de duas horas de trabalho contínuo, sua função cerebral na verdade diminui e seu corpo começa acumular rapidamente stress e cansaço.
“Portanto tente dividir seu dia de trabalho em jornadas curtas de 90 a 120 minutos cada, com um break de 5 minutos entre elas,” Achor diz. “Ande pelo corredor ou ao redor do quarteirão, ligue para um amigo, escute uma música relaxante, faça alguns exercício de alongamento, ou coma algo com alta-proteína com 100 a 200 calorias. Não só você se sentirá menos fadiga, como você verá um salto em sua concentração e produtividade.”

06 Maneiras de ser mais feliz no trabalho
Classificado como: