Aprender ao “estilo Matrix” pode virar realidade

Os filmes de ficção científica hollywoodianos como “Matrix” e “A Origem” sugerem que mundos virtuais ou sonhos podem ser manipulados para conseguir mais conhecimento ou implantar memórias. E agora, vejam só, cientistas realizaram um experimento que mostra a possibilidade futura de realmente fazermos isso – mesmo sem o aval da pessoa.

Os métodos tradicionais de aprendizagem sempre exigiram esforço e prática, do cérebro e do corpo, a partir da repetição. Mas pesquisadores americanos e japoneses descobriram que apenas repetir a atividade cerebral relacionada pode melhorar uma performance ou habilidade.

“Podemos induzir uma pessoa a adquirir novas habilidades ou memórias, ou restaurar competências e conhecimento danificados em um acidente, doença ou idade, sem que essa saiba que está aprendendo ou memorizando”, de acordo com o novo estudo.

O grupo usou imagens cerebrais para identificar a atividade local relacionada à visão de um objeto aumentando para três direções diferentes. Eles então treinaram voluntários para tentar fazer um disco verde ficar maior na tela do computador.

O tamanho do disco verde estava ligado – sem que as cobaias soubessem – com a ativação da parte certa do cérebro. Eles podiam usar qualquer modo de concentração, desde lembrar cenas de filmes até imaginar o disco ficando maior.

Após o treino, os voluntários fizeram uma nova série de testes para identificar a orientação das mudanças de tamanho. Eles acabaram indo melhor dessa vez do que antes.

“O mais surpreendente nesse estudo é que a mera indução da atividade neural nos locais correspondentes a uma habilidade visual específica levou a uma melhor performance vendo o acontecimento, sem revelar o que seria treinado”, afirma o neurocientista da Universidade de Boston, Takeo Watanabe.

O experimento só foi usado para treinar a parte visual do córtex – uma parte traseira do cérebro que reconhece padrões e objetos em movimento ou não. Mas o método desenvolvido no estudo talvez funcione um dia para diferentes tipos de memória, aprendizagem de exercícios físicos ou reabilitação após machucados sérios.

“Na teoria, a hipnose ou um tipo de aprendizagem controlada é uma novidade em potencial”, comenta o diretor do laboratório de neurociência ATR, no Japão, Mitsuo Kawato. “Mas nesse estudo nós confirmamos a validade do método apenas no conhecimento de percepções visuais. Então temos que testar, no futuro, se ele funciona com outros tipos de aprendizagem”.

FONTE: [LiveScience]

[NEUROAPRENDIZAGEM] Aprender ao “estilo Matrix” pode virar realidade
Classificado como: