A força da imaginação pode ajudar você a emagrecer

Pesquisa mostra que pensar em algum alimento diminui a vontade de comê-lo

“Espero que nos faça aprender a ajudar as pessoas a fazerem escolhas mais saudáveis”

Carey Morewedge, pesquisador

Quer comer uma barra de chocolate ou aquele prato de batata frita sem sair da sua dieta? Basta imaginar-se comendo tudo isso que a vontade passa. Pelo menos é isso que garante uma nova pesquisa da universidade americana Carnegie Mellon, na Pensilvânia.

Os estudiosos testaram em voluntários os impactos do pensamento na vida real e constataram que imaginar-se consumindo determinado alimento pode reduzir significativamente a vontade de comê-lo de verdade. Até então, acreditava-se que pensar em comida aumentava o apetite. Os resultados mostraram ainda que apenas pensar sobre o alimento ou imaginar o consumo de outra comida diferente da que lhes foi oferecida não surte nenhum efeito significativo.

“Os resultados sugerem que a tentativa de suprimir pensamentos sobre alimentos apetitosos com o objetivo de reduzir o desejo por ele é uma estratégia fundamentalmente falha”, enfatizou Carey Morewedge, autor do estudo. “Acreditamos que esses achados vão ajudar a desenvolver futuras intervenções para reduzir o desejo de consumir alimentos não saudáveis, drogas e cigarros. Espero que nos faça aprender a ajudar as pessoas a fazerem escolhas mais saudáveis.” A pesquisa foi publicada na revista Science.

[NEUROGASTRONOMIA] Pensar em algum alimento diminui a vontade de comê-lo!
Classificado como: