Qual a potência do cérebro?

Se você ainda não se convenceu de que o quilo e meio de matéria em sua cabeça é muito mais capaz e interessante do que a máquina à sua frente, pense no seguinte: você acorda, escolhe o que vestir, come, trabalha, resolve os problemas do mundo, imagina outros tantos, curte quem você gosta e ainda descobre várias curiosidades sobre o funcionamento do cérebro trabalhando a uma potência de apenas… 22 Watts, bem menos do que a lâmpada que ilumina sua sala.

O consumo de energia pode ser calculado para qualquer tipo de energia, elétrica ou química, como as calorias dos alimentos que o cérebro consome. Das mais ou menos duas mil quilocalorias que precisamos ingerir diariamente para manter o corpo funcionando, 450 kCal são consumidos pelo cérebro sozinho (já dá para ver que dietas de menos de 500 kCal por dia são perigosas).

Calorias e quilocalorias, ou mil calorias, são medidas de energia. O consumo de energia do cérebro por segundo se chama “potência”, que pode ser medida nos Watts que medem a potência de lâmpadas e fornos de microondas. Olhe só:

450 kCal por dia = 450.000 calorias/24 h =

= 450.000 calorias/ 24 h * 60 minutos * 60 segundos =

= 450.000 calorias / 86.400 segundos = 5,21 calorias/segundo

Acontece que 0,24 calorias/segundo correspondem a 1 Watt de potência.

1 Watt —– 0,24 cal/s

x Watt —– 5,21 cal/s -> x = 5,21/0,24 = 22 Watts

Ou seja: o cérebro tem 22 Watts de potência. Tanto quanto uma lâmpada incandescente fraquinha, que só ilumina e esquenta!

 

Para calcular o consumo de energia no final do mês como a Light faz, é só multiplicar a potência do aparelho pelo número de horas utilizadas. Como o cérebro funciona 24 horas por dia sem interrupção, a conta é simples:

22 Watts * 24 horas * 30 dias = 15.840 Watts.hora, ou 16 kWh (quilowatts.hora).

Para quem quer uma conta mais rápida, é só considerar que 1 kWh equivale a 860 kCal. Como em trinta dias o cérebro consome 13.500 kCal, esse total dividido por 860 dá os quase 16 kWh da conta anterior.

Ao preço de R$ 0,50 por kWh, manter seu cérebro funcionando com eletricidade adquirida do governo custaria módicos R$ 8,00 ao mês.

Agora me diga: qual computador consegue funcionar sem interrupção por oito reais ao mês – e ainda ter caprichos, desejos e paixões? Hmmm? (SHH)

Qual a potência do cérebro?
Classificado como: