Quem fala duas línguas fica senil mais tarde, diz estudo

Quem fala duas línguas fica senil mais tarde, diz estudo

“Nós constatamos que falar duas línguas em vez de uma está associado a um atraso no desenvolvimento da senilidade”, declarou em um comunicado Ellen Bialystok, professora da Universidade de York.

 

Os cientistas descobriram que, em um grupo de 184 pessoas estudadas e que acabavam de se consultar devido a problemas cognitivos, os sintomas de senilidade apareceram, em média, aos 71,4 anos entre as pessoas que falam apenas um idioma, e aos 75,5 anos entre os bilíngües.

Esta diferença existe mesmo quando levado em conta o nível educacional, o sexo e o meio social ou país de origem das 184 pessoas estudadas. Nenhum tratamento farmacológico teve um efeito tão espetacular quanto a prática de dois idiomas segundo pesquisadores canadenses, que ressaltaram que os resultados são preliminares.

Estes serão publicados na edição de fevereiro da revista “Neuropsychologia”. O estudo foi realizado pelo Instituto de Pesquisas Rotman, associado à Universidade de Toronto.

Fonte: France Presse / Correio Braziliense – Veja a notícia em inglês.http://www.baycrest.org/News_and_Media/default_8857.asp